Boletim Jurídico – Publicações OnLine

Boletim Jurídico – Publicações OnLine
Marketing Jurídico / Notícia

Networking jurídico: 5 maneiras de otimizar a sua rede de contatos

Mkt juridico4As relações interpessoais surgem na nossa vida a partir do momento em que nascemos. Primeiro nossa família, depois os amigos, amores e colegas de trabalho. No caso dos advogados, os primeiros contatos provavelmente surjam na faculdade. Todos estes vínculos acontecem porque temos algo em comum com a outra pessoa, certo? Embora aconteçam relações estritamente profissionais ou por interesse, é daí que parte o princípio do networking.

Networking é o termo em inglês utilizado para resumir todas as relações interpessoais de alguém, com o diferencial de considerar que estas conexões colaboram para a realização profissional. Segundo a Wikipedia, “Networking é uma expressão que representa uma rede de contatos de cunho profissional. Diz respeito às pessoas que um indivíduo conhece e aos relacionamentos pessoais, comerciais e profissionais que mantém com elas”.

No meio jurídico não é diferente. As relações, mútuas ou não, podem ser verdadeiros trampolins para o sucesso. Para isso, basta construir relações eficazes e fazer suas “manutenções” com transparência e presteza. Assim, poderá contar com os seus contatos quando necessário e vice-versa. Há quem diga que networking é tudo!

Por isso precisamos manter a nossa rede de contatos profissionais atualizada: conservar os antigos e construir sempre novas relações é o ideal. É como diz o ditado popular: quem não é visto não é lembrado. E como fazer isso? Separamos cinco maneiras para otimizar o seu Networking.

1) Construa relações saudáveis e ativas com seus colegas de profissão

Como citamos anteriormente, as primeiras raízes para um network jurídico começam na faculdade – depois pós-graduação, mestrado, etc. Se você ainda estuda, mantenha um bom relacionamento com os colegas e professores. Se você já passou dessa fase, alimente seus contatos indicando trabalhos, ou através de ligações, e-mails, etc.

2) Participe de eventos e faça cursos regularmente

Além de abrir os seus horizontes e fornecer conhecimento, cursos e eventos são ótimas pontes para novos contatos. Sejam eles da área jurídica ou não, sempre são interessantes. Afinal, nem só de advogados vive um escritório de advocacia, não é mesmo? É disso que trata o item 3.

3) Mantenha uma boa relação com fornecedores, prestadores de serviço e pessoas em geral

É isso mesmo. Você precisa pensar também no “todo”. Imagine a situação: por algum motivo você foi grosseiro com o atendente da padaria. No outro dia ele precisa de algum serviço de advocacia e tem como indicação o seu escritório. Chegando lá, dá de cara com você e, lembrando do ocorrido, vai procurar outro profissional e ainda pode instigar as pessoas da rede de contato dele a fazer o mesmo. Além disso, para que o seu escritório funcione, você precisa de fornecedores e prestadores de serviço de confiança.

4) Relacione-se bem e escute os seus funcionários

As relações de trabalho em geral são delicadas, por isso é preciso mantê-las com respeito para ser respeitado também. Isso contribui para que ele seja feliz no trabalho e, consequentemente, fale bem de você. Ao contrário do que muitos pensam, é importante considerar estas como conexões de “mão dupla”: escute as críticas, elogios e ideias dos seus subordinados e considere o que achar relevante. Por vezes, é interessante para o seu negócio enxergar por outro ângulo.

5) Procure saber quem são as figuras importantes do meio jurídico

Você pode encontrá-los em situações diversas, por isso o ideal é que você saiba previamente quem são eles, no sentindo de valorizar suas posições profissionais. Para isso, basta pesquisar os órgãos competentes e saber sobre quem os gerencia ou representa. São pessoas que têm um certo poder, podendo indicar o seu trabalho e auxiliar na realização dos seus projetos profissionais e pessoais.


Vantagens Publicações Online

Siga nosso twitter Acesse nosso facebook Fale Conosco