Boletim Jurídico – Publicações OnLine

Boletim Jurídico – Publicações OnLine
Geral / Notícias

Responsabilidades do Gestor Legal

Não são poucas as atribuições de um gestor em um escritório de advocacia. Dentre elas, destacaremos algumas das suas responsabilidades neste artigo.

Procedimentos

O gestor deverá ser responsável, logo que assumir seu cargo, por conhecer e auditar os procedimentos já implementados no escritório.
Ele precisa, de fato, participar do dia-a-dia de todas as funções, para que depois desta etapa possa comandar a revisão dos procedimentos, implementar melhorias nos mesmos e criar novos fluxos para rotinas que ainda estão desestruturadas ou não possuam um procedimento formal.
Após reestruturar os procedimentos, ele deverá divulgá-los.

Todos que serão afetados, inclusive quem não executa, mas solicitada ou se responsabiliza, devem estar a par de todos os procedimentos.
Posteriormente, resta ao gestor auditar novamente os fluxos, conversar com os executantes e com os clientes internos a fim de sempre praticar melhoria contínua.

Software

Outra função do gestor é garantir que o escritório esteja usando um software de gestão legal adequado.
Ele poderá fazer isso com a ajuda de um consultor externo, do seu time de TI e também dos times de operação: advogados, estagiários, financeiro, controller, etc.

Esta é uma missão bastante desafiadora para qualquer gestor legal, pois há muitas opções de software no mercado, mas o que realmente importante é satisfazer as necessidades próprias.

Além do software de gestão legal, é possível que o escritório necessite de outras soluções para atender a todas as suas necessidades. Portanto, o gestor legal, deverá ficar atento a todas as demandas e apoiá-las com softwares adequados.

Análises para tomada de decisão

Uma terceira responsabilidade do gestor que normalmente é a mais destaca pelos sócios do escritório, são as análises oferecidas para o embasamento de tomada de decisão.

É básico a um gestor legal que ele saiba de prontidão o custo de um processo em uma área, por exemplo. Que ele saiba o resultado de cada uma das áreas do escritório e que consiga explicar porque uma área aumentou sua lucratividade e outra diminuiu.

São análises como estas que munem os sócios para negociarem um novo contrato, ou para investirem em uma área e não em outra e para traçarem os rumos do escritório para os próximos anos.

Escritórios de Advocacia de maior porte, necessitam de um Gestor Legal dedicado a esta função, pois, além das responsabilidades citadas, há muitas outras que devem ser trabalhadas pelo gestor a fim de permitirem um desenvolvimento saudável ao escritório.

Por: Juliana Pacheco, consultora na JP Gestão Legal (www.jpgl.com.br)
https://br.linkedin.com/in/juliana-pacheco-8116bba5

Tags:

Vantagens Publicações Online

Siga nosso twitter Acesse nosso facebook Fale Conosco